quinta-feira, 19 de março de 2009

O feitiço do cinema


Está nas prateleiras das livrarias o livro Feitiço do Cinema - ensaios de griffe sobre a sétima arte, organizado pelo Prof. Dr. Juan Droguett, o livro traz uma coletânea de textos sobre a arte de fazer filmes. Os textos foram escritos pelos pesquisadores do grupo de estudo da Escola Crítica de Cinema, entre vários assuntos, destaco o capítulo Criação de figurino, de minha autoria. O capítulo aborda as técnicas para criação de um figurino por meio da análise do filme Aeon Flux (2005) dirigido por Karin Kusama, trata também da importância de um bom figurino para o filme. Não deixe de ler.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Cores


A cor é o primeiro item que chama a atenção do usuário. Para o designer de moda, a escolha das cores é na maioria das vezes o ponto de partida para a criação de uma coleção. Esta escolha está diretamente ligada a estação do ano, ao perfil do usuário e do segmento de mercado, com o tipo de tecido disponível, com as tendência do momento, bem como, com o conceito que o designer pretende desenvolver.
Escolher as cores para uma coleção é uma experiência muito pessoal, todos nós temos nossa paleta de cores preferidas. São cores que consideramos belas, agradáveis, apaixonantes, divertidas ou elegantes, mas sem dúvida,o designer trabalha com cores que nem sempre são de sua preferência, por isso, é importante experimentar e compreender as várias combinações possíveis entre as cores e como elas se coordenam entre si.
A moda e a cor não funcionam sozinhas. O designer deve observar a coloração em relação a superfície têxtil e a silhueta como um todo. Além disso, o designer deve estar atento a qualidade, pois de um tecido para outro a cor sofre alterações, parecendo mais intensa em determinado tecido, ou mais suave quando aplicada em outra base.
Dar vida a uma coleção por meio das cores sem dúvida é uma tarefa difícil, mas que quando executada de maneira correta é o primeiro passo para o sucesso da coleção.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Material


No Design de Moda a escolha dos materiais é de extrema importância, Quando iniciamos uma coleção, procuramos primeiro uma inspiração, um motivo que delineará toda a linha de trabalho. Os materiais textêis determinam a estética, a qualidade, a textura, o caimento do produto de moda. Desse modo a escolha do material influenciará diretamente no propósito estético do designer.
A escolha dos fios, fibras, da cores fazem parte dos primeiros passos para o desenvolvimento da coleção, a busca por tecidos ou outros materiais estarão de acordo com o conceito da coleção, benefícios e custos do produtos final.
No que tange a produção industrial de moda, os materiais a serem utilizados no desenvolvimento da coleção devem atender a objetivos de baixo custo e boa qualidade. Assim a eleição do material mais idôneo para um produto e sua produção, além da questão estética dependem prinicpalmente do ponto - de - vista econômico.

FORMA


Um dos elementos mais importantes na composição da silhueta na moda é o que chamamos de forma, que podemos classificar em dois tipos: forma plana e forma espacial.
A forma plana é a forma obtida pela projeção do produto sobre um plano e está determinada pelo contorno. Esta forma permance constante,no vestuário é representada pelo desenho técnico planificado, pela representação do modelo por meio do cróqui ilustrado, bem como, pela modelagem feita no papel que também é considerada uma representação bidimensional e consequentemente uma representação plana. No desenho técnico, um dos tipos de representação plana, é necessário que seja feita a descrição do produto, determinando recortes, costuras, aviamentos, tecido, cores e outros itens necessários ao entendimento da execução do produto.
Forma espacial é a forma tridimensional de um produto,na moda consideramos tridimensional quando a roupa está vestida no corpo produzindo efeitos distintos ao ser observada de ângulos diferentes. O corpo, no caso da moda, é o suporte ideal para que o produto possa ser intepretado multidimensionalmente, correspondendo as diversas apresentações e representações do processo de percepção.
A forma plana como ilustração bidimensional também é utilizada para demonstrar uma impressão desejada sobre a forma espacial (tridimensional) do produto na percepção dos possíveis interessados (desde o designer, passando pela produção até o usuário final).

domingo, 8 de março de 2009

Construindo o conceito da coleção



Na moda, figura/gestalt equivale a silhueta e está relacionada a forma e ao contorno que a roupa adquire quando vestida. Para o designer de moda a silhueta é a utilização da forma, das cores, dos materiais, da modelagem, do acabamento, da ornamentação e das superfícies têxteis para a concepção do design dos produtos do vestuário.
As características estéticas de um produto de moda será determinada pelos elementos de design que serão utilizados para desenvolver a coleção em cada estação. Estes elementos do design podem ser classificados em macro e micro elementos. Os macro elementos são aqueles que são vistos conscientemente no processo de percepção do produto por parte do usuário, forma, material, superfície, cor são elementos por meio dos quais se determinam essencialmente a comunicação visual do produto de moda.
Os micro elementos são aqueles que no processo de percepção não fazem parte da aparência da forma imediata, mas que também produzem a impressão geral do design produto do vestuário.
Os valores estéticos que um vestido,uma casaco ou qualquer outro produto da coleção assume quando finalizado exercerá no usuário um efeito de sentir e perceber. Este efeito promove em quem observa ou no usuário do produto uma postura que pode exteriorizar-se em aceitação, rejeição ou neutralidade. Um dos maiores desafios do designer de moda é antever quais as sensações que o produto final despertará nos distintos usuários.

Estética do design de moda

Issey Miyake




Compete ao design de moda primariamente pensar as funções estéticas e simbólicas dos produtos do vestuário, mediante a outras funções destes produto que vão atender as necessidades e desejos do usuário. Sendo tão somente estes processos dinâmicos e participativos de uma comunicação estética entre o design e o usuário, e que por este motivo se submetem a uma constante avaliação subjetiva de conceitos e normas pertinentes ao processo da estética da moda. Estética esta que se desenvolve com processos distintos e variáveis. Vale lembrar que o conceito de estética é proveniente da palavra grega " aiesthesis" e está relacionada a percepção sensorial (estética dos objetos),a ciência das aparências e a importância que o objeto adquire para o usuário como parte de um sistema sócio-cultural (estética de valor).
O design do produto de moda está interrelacionado diretamente com a estética desejada pelo usuário, bem como, as funções estéticas do produto. Estes elementos atrelados ao conceito central da estética do objeto de moda, as funções práticas, a comunicação por meio da gestalt do objeto - forma, cores,material e superfície - compõem o que podemos denominar de criatividade.

O figurino cinematográfico e a moda


Cena do filme Blade Runner (1982). Direção de Ridley Scott

O figurino cinematográfico pode revelar uma complexa linguagem visual, capaz de expressar modelos estéticos - culturais e simbolismos referentes a seu caráter formal. O figurino diga-se de passagem não engloba apenas a roupa, mas a maquiagem, cabelos, acessórios e adereços. É também a segunda pele do ator, sem o figurino o personagem está desnudo, sem vida e sem referências.
Do mesmo modo como na realidade cotidiana expressa pela moda, o figurino é uma linguagem e narra algo a respeito do personagem ali representado na tela. Cada elemento do figurino - a roupa, a maquiagem, o penteado e os adereços utilizados no espaço corpóreo têm um sentido determinado interligando o personagem a um tempo fixado no presente, no passado ou no futuro.
O sentido do figurino e da moda nasce sobretudo da visão dos espectadores, aqueles que não se limitam a decodificar um texto, mas que dialogam com ele, aludindo algo próprio do momento em que o interpetam.
O figurino e a moda contam histórias, levam consigo paixões e recordações, desenvolvem uma cartografia de tecidos, de cores, de estilo que são depositados como uma escritura no arquivo da memória, uma escritura móvel que modela o passado e prefigura o futuro e figura o presente.

domingo, 1 de março de 2009

Diálogos entre moda e cinema na Livraria Cultura


Audrey Hepburn

Local: Livraria Cultura - Shopping Market Place - Horário: 18:00 horas exibição do filme Quando Paris alucina - Audrey Hepburn e William Holden.


Diálogo entre moda e cinema: A partir do filme Quando Paris Alucina (1964) Dhora Costa - designer em moda e Juan Droguett escritor e crítico em cinema, dialogam sobre o protagonismo de Audrey Hepburn, considerada a atriz mais bonita da história do cinema.