segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Repensando


É comum no final do ano refazermos o caminho que percorremos ao longo dos 365 dias que estão indo embora. Rever os erros, os acertos, as emoções, tristezas e alegrias vividas fazem parte da festa que encerra o período, por este motivo para uns é um tempo de alegria pois conseguem pensar positivo e seguir adiante, com novos planos, confiantes de que tudo vai dar certo no ano que vem. Para outros é um momento de reflexão e porque não de medo! Ninguém sabe o que poderá acontecer, e o desconforto diante do que é desconhecido faz parte do ser humano.
Penso que ser positivo é a única arma que temos para enfrentar mais 365 dias que não sabemos como serão, quais os revezes que enfrentaremos. Sei que pensar positivo abre as portas para que coisas boas possam acontecer, sonhos possam se realizar. Assim acredito que 2010 será um ano maravilhoso para todo mundo, que muitas conquistas serão realizadas. Claro que para dar uma apimentada na vida imprevistos acontecerão, cometeremos erros e teremos que usar nosso jogo de cintura para enfrentar qualquer problema que apareça na nossa frente. Afinal de contas tudo isto só acontece porque estamos vivos!

FELIZ 2010 PARA TODO MUNDO!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009


Quando abro meu armário, penso: o que vou vestir? Parece uma pergunta simples para quem tem tantas peças no armário, mas a resposta não é nada fácil. Depende de muitas coisas: do meu estado de espírito, se estou com pressa ou não, se quero cores ou não, se me sinto gorda, se estou feliz, se estou preocupada, se quero aparecer ou desaparecer, se quero parecer séria ou descontraída.
Escolher a roupa que vai passar o dia junto a você é realmente uma escolha que pode alterar o seu humor, a sua segurança e a forma como as pessoas te vêem.
Parece um quebra-cabeças primeiro a cor, depois a forma, a combinação de peças, se é vestido, se é calça e blusa, se é saia... por últimos os acessórios - colares, pulseiras, sapatos e a bolsa!
Aí várias olhadas no espelho depois e o ok final e estou pronta para ir para o mundo.
Esperando que como eu todo mundo goste. E se não gostarem paciência tem o dia seguinte para começar tudo de novo.

domingo, 1 de novembro de 2009



A VI Semana de Moda e Cultura acontecerá entre os dias 09.11 a 13.11.09. O evento conta com a curadoria e organização da profa. Dhora Costa que está à frente do evento desde a primeira edição. Este ano a Semana conta com várias atividades: exposições, desfiles, palestras e oficinas, além de um espaço aberto para que alunos de moda apresentem seus projetos.
Este ano temos convdados especiais como Lilian Pacce, Paula Ferber, Mario Queiroz, Erika Ikezili, Johnny Luxo, Suzy Okamoto, Jô Souza e Luciano Ramos. Ainda teremos uma mesa com oito profissionais debatendo sobre moda e imagem. O evento é gratuito, mas as vagas são limitadas. É necessário chegar com 1:30 h de antecedência para reservar seu lugar.

A programação pode ser conferida no site: www.livrariacultura.com.br. Todos estão convidados.

domingo, 18 de outubro de 2009

O teatro de Christian Lacroix



Visitar a exposição de Christian Lacroix, em exibição na FAAP-São Paulo, suscita o pensamento sobre moda e arte. Acredito nestes momentos mágicos em que a indumentária se sobrepõe a moda e se transforma em arte. Criatividade, história e técnica se unem para proporcionar a perfeição em forma de roupa. A dramaticidade do teatro com a genialidade de Lacroix são os ingredientes perfeitos para demonstrar que a roupa pode ser única e ter a aura da obra de arte.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Penha Maia ministra Workshop de Moulage




A Designer de Moda Penha Maia ministra Workshop de Moulage veja abaixo:

Ficha de Inscrição: http://bit.ly/workshopmoulage
A Moulage é uma técnica francesa de modelagem tridimensional muito utilizada por estilistas e modelistas no processo de criação em moda.
Sobre esse método a designer Penha Maia trabalha o workshop “O Backstage da Moulage Tridimensional: da Criação à Construção”. A fim de construir um look por meio da Moulage, a estilista da Marca Pó de Arroz transmite aspectos da confecção em moda, passando pelo manuseio de formas geométricas, processos da alfaiataria e técnicas artesanais. Além disso, os alunos exercitarão pences, pregas, caimentos, formas e volumes, até chegar na construção da roupa final

* Formas e Volumes

* Moulage e a Alfaiataria

* Moulage e a Malharia

* Misturas de Materiais

* Maquetes Artesanais

* Construção de Golas e Mangas

* Transformações de Moldes

* Construção da Roupa

* Planificação do Molde Definitivo



Penha Maia É Designer de moda graduada pela Universidade Belas Artes De São Paulo. Seu trabalho de conclusão de curso virou tema de exposição na livraria cultura em São Paulo e no polo de Moda de Manaus . Atuou como assistente de Criação da Estilista Érika Ikezili, passou pelo ateliê Fashion Alfaiataria onde trabalhou com o alfaiate David Gustavo Fuckner. Foi idealizadora do projeto "O Alfaiate a Oficio da Moda". Hoje, Penha Maia presta consultoria para alunos e empresas, ministrando palestras e workshops sobre processo criativo. Alem disso, a designer de moda está à frente da sua marca “Pó de Arroz” ao lado da designer Mariana Fernandes.

Tiaras



Designer Danielle Signori

domingo, 9 de agosto de 2009

Desejo e Perigo - O figurino na construção do personagem.


No cinema, os nossos olhos funcionam como suporte do nosso pensamento, para ter que estruturar nosso “crer, a visão necessita aferrar-se a signos como o vestuário, que fazem coerente o texto fílmico, bem como, falam com os movimentos da câmera e os diálogos dos personagens. A relação do figurino traz para nós espectadores o problema da relação entre imagem e identidade: da identidade visual da imagem em movimento e da identidade corpórea da vida cotidiana, como nos vemos, como nos imaginamos, como nos sonhamos.
O figurino colabora mediando esta construção, dentro do contexto fílmico, o guarda-roupa de um personagem é composto de significantes que com o olhar da câmara associado ao olhar do espectador reconstitui as práticas de sentido cotidianas, reinventa o passado e constrói o futuro.
Assim como a moda, o figurino faz parte do conjunto de elementos que vai esculpindo e modelando os elementos do tempo e espaço: recortando o tempo, se é dia ou noite, se é verão ou inverno, remontando a história, o lugar. O figurino faz um mosaico do personagem.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Lembranças


Leva-se uma vida inteira para se construir um baú de memórias. Neste baú podemos guardar todos os elementos etéreos que a vida nos dá: alegrias,sonhos,frustrações, felicidades, tristezas,pessoas, conhecimento e muitas coisas que de outra forma poderiam se perder no tempo e no espaço da nossa existência.
Mas como arrumar este baú? O quê de fato realmente é importante guardarmos para nosso crescimento pessoal? Não sei se existe uma resposta, nem mesmo sei se conseguimos guardar tudo o que vivemos, mas sei que nenhum ser humano é vazio, que todos nós, mesmo quem aparentemente diz não se importar, guarda no fundo da sua alma as experiências que viveu, sejam elas boas ou más, experiências que desbotam ao longo dos anos, perdem o brilho, a intensidade, até se transformarem numa vaga lembrança.
O que percebo neste mundo meio atribulado e atropelado pela ciência, pela tecnologia, pela sofreguidão de novas idéias, é que talvez possamos encontrar uma solução para que nossas tão estimadas lembranças não caiam no vazio de uma mémoria pequena e curta como a nossa.
E esta questão agora parece mais urgente, pois a cada momento surgem novas possibilidades de se reiventar o ser humano: estou falando a respeito das inovações no mundo que avançam rapidamente, inovações que muitas vezes assombram a vida, deixam-nos perplexos e acabam sendo tão necessárias quanto achávamos que a existência dessa ou daquela inovação não faria a menor diferença.
Por outro lado, penso que será muito interessante guardarmos nossas lembranças em um chip implantado em nossa cabeça, sendo acionado a qualquer momento que julgarmos próprio, ou mesmo quem sabe num "pen drive" fora da nossa cabeça já tão cheia com os pensamentos do dia-a-dia... Mas interessante ainda, quem sabe, se pudermos nos ligar, nosso corpo já com uma entrada usb, em um lap top ou em um micro computador e ficarmos assistindo nossas vidas como se estivessémos vendo um dvd, só para recordar aquilo que vai ficando longe, desaparecendo e que muitas vezes perde o link...ou até mesmo ver o futuro e arrumarmos aquilo que poderá vir a ser uma lembrança não tão agradável... Seremos diretores do nosso próprio espetáculo, responsáveis pela exibição das nossas falhas, tristezas, estaremos conectados infinitamente ao passado e poderemos reagir para desenharmos um futuro diferente, revendo e reconstruindo aquilo que não acertamos, ou até mesmo vivendo com o peso do erro constante.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Sem medida


Nos últimos anos tenho acompanhado a moda e seu consumo bem de perto. Cada estação tem-se novas tendências, seja de cores, seja de tecidos, de modelos, enfim uma gama de nova idéias. Mas seriam mesmo novas idéias? A sensação que tenho é de repetição. Repetição de cores, de formas, de volumes, uma sequência de revisitação de modelagens, de épocas passadas (mas não tão passadas assim) e que pouca coisa é realmente alterada. Temos uma infinidade de desfiles, de revistas de moda, de editoriais que anunciam as novidades da estação, mas assistindo os desfiles ou vendo os editoriais o novo já não parece tão novo assim e aquilo que nos é apresentado temos uma vaga lembrança de já termos visto em algum lugar.
Há algum tempo a moda atravessa uma fase de pouca criatividade, não sei se por inércia dos estilistas, se por exigência do mercado - que tem que vender - não sei se pela falta de originalidade das grandes marcas que padronizam e pasteurizam as idéias para que sejam entendidas globalmente e que globalizar é a palavra de ordem, se não está goblalizado está fora.
Tenho ouvido muito que a globalização é responsável pela padronização do mundo, pela velocidade das informações, pela garantia de todos saberem de tudo ao mesmo tempo. Mas penso de outra forma quanto a esta questão, afinal o que nos faz ser diferente um do outro senão nossa identidade, nossa individualidade, nossa forma de sentir e de expressar de acordo com as nossas referências culturais. Sem estes ingredientes necessários para uma expressão diferenciada a moda perde sua identidade, sua razão de ser, sua razão de existir... Para continuar existindo como ideal de identidade a moda tem de reencontrar a sua essência, a sua individualidade, desse modo, pode ser que reencontre o caminho da emoção.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Adeus Michael



Fora do comum
Fora do óbvio
Fora do contexto
Fora do mundo
Fora de controle
Inesperado
Inseguro
Inquieto
Irônico
Irreconhecível
Surpreendente
Sensível
Sozinho
Triste
Michael sempre brilhará pela genialidade de sua música, da sua dança.
Adeus Michael!

O Rio de Janeiro continua lindo...com Yves Saint-Laurent



O Rio de Janeiro continua lindo.... Após dezoito anos voltei ao Rio para ver Yves Saint - Laurent "Uma viagem Extraordinária" - 50 looks do grande costureiro estão expostos no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Não basta dizer que é maravilhosa, acho que não existem palavras para descrever a perfeição das peças, da combinação de cores, dos bordados,dos materiais. Inspirada na Ásia, na África, na Índia, Espanha, Marrocos e Rússia - as peças expostas são de uma rara beleza e certamente não há dúvidas que arte e moda, dentro deste contexto, se confundem.
A exposição conta ainda com os cróquis originais e manequins projetados pelo próprio estilista, além de vídeos que percorrem toda a carreira de Yves Saint - Laurent. Dizer que será inesquecível é o mínimo para descrever as sensações ao se ver as peças de perto. Sem dúvida uma viagem inesquecível.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Didier Grumbach no Brasil


Estou de volta. Depois de muito trabalho que não me permitiu atualizar meu blog, volto falando sobre Didier Grumbach e a palestra proferida na Livraria Cultura, na segunda-feira dia 15.06.09.
Nesta palestra Didier Grumbach presidente da Federação Francesa de Costura, do Prê-à-porter e dos criadores lançou no Brasil seu livro Histórias da Moda e falou da situação da alta-costura e do prêt-a-porter franceses nos dias atuais.
Segundo Grumbach a moda passa por um momento de revisão para que possa se enquadrar à atual conjuntura econômica. O mercado de moda é competitivo, mas sempre haverá espaço para a moda em qualquer situação.

domingo, 26 de abril de 2009

Estilo - uma questão de personalidade

 
Posted by Picasa


O estilo é parte da nossa personalidade, nosso caráter, nossa maneira de ver a vida, é o que nos faz diferente dos outros. Estilo não é moda. A moda aparece e desaparece num piscar de olhos, o estilo é permanente, não segue os ditames da moda. Quem tem estilo deixa sua marca pessoal em tudo o que faz e usa. Estilo tem a ver com nosso crescimento pesssoal, pois na medida em que ingressamos em ambientes distintos em várias etapas da nossa vida atualizamos e redefinimos nosso estilo, assim como nossa maneira de pensar e de entender o que se passa a nossa volta, mas a nossa essência permanece, bem como elementos do nosso estilo.
Para termos um estilo definido devemos partir de quem somos, devemos aprender a conviver com nossas características naturais, analisar nossa imagem atual e definir os objetivos que queremos atingir. Se desejamos criar ou descobrir nosso estilo devemos encarar de frente o nosso corpo, nossas imperfeições, nossas características de personalidade e o estilo de vida que levamos. Realçar nossos pontos fortes e disfarçamos nossos pontos fracos. Disfarçar não significa esconder. Disfarçar ou desviar a atenção significa neutralizar, desse modo, podemos de uma forma mais natural revelar a beleza que cada um carrega dentro de si, sem perder a espontaneidade.

domingo, 19 de abril de 2009

Estilo - uma questão de escolha


Sua imagem é como um espelho do que você é. Ela se reflete através da sua expressão, do seu comportamento, de como você enxerga a vida e por meio da roupa que você usa. Este espelho pode refletir como você deseja ser reconhecido, ou simplesmente mostrar tudo o que você não deseja ser.Esta representação do que somos e que passamos para os outros está em permanente transformação. Podemos dispor de vários recursos e aprender a espelhar nosso eu mais verdadeiro, mais belo, enfim aprender a ter estilo. O estilo vai além da roupa e da cor da moda, o estilo vem de dentro, do nosso auto conhecimento, da aceitação do que somos e da descoberta do que podemos fazer para melhorarmos. A chave para ter uma excelente aparência é aceitar o seu corpo, aprender a valorizar os seus pontos fortes e dissimular os que a fazem sentir-se infeliz. E hoje você resolveu de uma vez por todas, descobrir, reencontrar ou inventar seu estilo. Ao se olhar no espelho você poderá dizer: “Isso é o que eu sou, e posso fazer disso o melhor possível”.
Vivemos fases diversas ao longo da vida. Podemos ser românticas, destemidas, tímidas, sensuais, arrojadas, acanhada, espontâneas (ou tudo isso junto).
Alguma coisa na essência, entretanto, permanece ao longo do tempo: seu jeito de ser, seu tipo. Descobrir a sua essência é o primeiro passo para descobrir seu estilo. Sendo autêntico, verdadeiro,descobrirá que a roupa se integrará a sua personalidade revelando seu verdadeiro estilo.

Lançamento

Será no dia 09.05.09, na Livraria Saraiva - Shopping Paulista, o lançamento do livro O Feitiço do Cinema, das 16:00 às 20:00. Aguardo todos vocês.

sábado, 11 de abril de 2009

Criando uma mensagem positiva aravés da imagem

 
Posted by Picasa


Expressamos o que somos, como nos sentimos por meio da roupa. Procuramos através daquilo que vestimos expressar nossos sentimentos a respeito de nós mesmos. Embora muitas vezes não tenhamos consciência deste ato, a roupa é parte da interação entre as pessoas. Por isso nos dias de hoje a maneira como nos vestimos, como cuidamos do nosso corpo e da nossa imagem é tão importante. Saber utilizar os elementos do vestuário poderá ser um meio de transformar a nossa imagem perante os outros.
Para que possamos dar os primeiros passos em busca de uma imagem melhor necessitamos saber quem somos, do que gostamos, quais são os nossos valores de vida, o que desejamos conseguir. Não se constrói uma imagem apenas com o exterior,é necessário fazer escolhas de modo consciente sabendo exatamente o que queremos passar para os outros. O ponto de partida é analisar nossa imagem atual e o nosso estilo de vida.
Definir como queremos ser vistos em nosso ambientes de convivência: casa, trabalho, escola, lazer...Adaptando seu guarda-roupa de forma que se encaixe à imagem que você quer projetar no local de trabalho, você pode transmitir, aos seus superiores e colegas, fortes mensagens a respeito da sua ambição, espírito de equipe, criatividade e entusiasmo.

Inspiração

 


Quando se trata de buscar a inspiração, a moda é muito generosa, pois praticamente qualquer coisa pode virar uma fonte inegostável de assuntos para se extrair uma coleção, seja de vestuário, seja de acessórios. Saber olhar significa ver além daquilo que nos é mostrado, é ir além da superfície. Desde os elementos mais simples que o rodeiam, até as pesquisas mais sofisticadas, tudo poderá ajudá-lo a ter uma idéia original. Ser curioso, abrir os olhos para o mundo pode fazer você perceber o potencial que a sua imaginação é capaz de alcançar. Experimentar lugares diferentes, viajar, acompanhar as notícias do mundo, descobrir as diferenças culturais, ir ao cinema, ao teatro, ao museu, capturar como essas experiências podem ser transformadoras. Não esqueça de observar as mudanças comportamentais nas grandes cidades, as novas tendências que vão surgindo nas ruas fará com que você tenha um tesouro de inspirações.
Posted by Picasa

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Customização em massa


Exclusividade é uma palavra - chave para quem quer atender os consumidores contemporâneos que procuram cada vez mais diferenciação. A personalização dos produtos é uma estratégia de mercado que as empresas têm apostado cada vez mais para atrair um nicho de mercado que busca ser atendido especificamente nos seus desejos.Desse modo, as empresas têm se voltado para a fabricação de produtos exclusivos em ambiente de produção em massa, surgindo assim, a customização em massa.
Por definição a customização em massa é entendida como um processo de fabricação que pretende criar produtos exclusivos, com características únicas, feitos sob medida para o cliente,estes produtos ditos "exclusivos" são produzidos a preços semelhantes aos produtos industrializados e com um prazo de entrega relativamente rápidos.
A customização em massa também é vista como uma evolução do mercado, possibilitando maior flexibilidade e agilidade das empresas.

domingo, 5 de abril de 2009

Fast Fashion


Zara - La Coruña - Departamento de transporte

Desde que a Zara implantou o lançamento de mini-coleções a cada quinze dias, o mundo do varejo da moda teve que rever seus conceitos sobre desenvolvimento de coleção. No esquema de criação de coleção tradicional, as marcas desfilam suas coleções para determinada estação, indicando que aquelas peças desfiladas estarão nas araras de suas lojas por pelo menos seis meses. Podemos afirmar que o grupo Inditex da Espanha,proprietário da Zara entre outras marcas, foi um dos primeiros grupos a trabalhar para atender um mercado extremamente diversificado, exigente e rápido no que diz respeito a consumo e a informação de moda.
O grupo Inditex conta com um processo de desenvolvimento de produto que procura aliar estética, tendências e exclusividade, se é que podemos chamar de exclusivo um modelo que poderá ser encontrado em qualquer uma das lojas Zara espalhadas pelo mundo (mais de 1.500 lojas).
Contando com um modelo de logística invencível, a Zara espalha em curto espaço de tempo modelos inspirados nas últimas tendências desfiladas pelas grandes marcas.O modelo de logística começa desde o acompanhamento das vendas pelo mundo, passando pelo desenvolvimento de produtos, a Zara tem uma esquipe de mais de 200 designers em sua sede em La Coruña - Espanha, até o escoamento do produto para atender a demanda de suas lojas, não devemos esquecer também que boa parte dos produtos têm sua confecção terceirizada pelo mundo, países como Índia, México, Malásia e parte do leste europeu são essenciais neste processo.
O grande desafio atual da Zara/Inditex, neste tempo de crise, é de manter o consumidor atual ávido pelas novidades. Estima-se que a crise ainda não afetou as vendas da Zara e outras marcas como H&M entre outras que possuem a mesma estratégia de negócios, talvez por uma razão: o consumidor em tempos de rapidez não aceita ficar de fora da corrida da novidade, seja qual for a situação, o consumidor quer mesmo é ficar a frente do seu tempo...

quinta-feira, 19 de março de 2009

O feitiço do cinema


Está nas prateleiras das livrarias o livro Feitiço do Cinema - ensaios de griffe sobre a sétima arte, organizado pelo Prof. Dr. Juan Droguett, o livro traz uma coletânea de textos sobre a arte de fazer filmes. Os textos foram escritos pelos pesquisadores do grupo de estudo da Escola Crítica de Cinema, entre vários assuntos, destaco o capítulo Criação de figurino, de minha autoria. O capítulo aborda as técnicas para criação de um figurino por meio da análise do filme Aeon Flux (2005) dirigido por Karin Kusama, trata também da importância de um bom figurino para o filme. Não deixe de ler.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Cores


A cor é o primeiro item que chama a atenção do usuário. Para o designer de moda, a escolha das cores é na maioria das vezes o ponto de partida para a criação de uma coleção. Esta escolha está diretamente ligada a estação do ano, ao perfil do usuário e do segmento de mercado, com o tipo de tecido disponível, com as tendência do momento, bem como, com o conceito que o designer pretende desenvolver.
Escolher as cores para uma coleção é uma experiência muito pessoal, todos nós temos nossa paleta de cores preferidas. São cores que consideramos belas, agradáveis, apaixonantes, divertidas ou elegantes, mas sem dúvida,o designer trabalha com cores que nem sempre são de sua preferência, por isso, é importante experimentar e compreender as várias combinações possíveis entre as cores e como elas se coordenam entre si.
A moda e a cor não funcionam sozinhas. O designer deve observar a coloração em relação a superfície têxtil e a silhueta como um todo. Além disso, o designer deve estar atento a qualidade, pois de um tecido para outro a cor sofre alterações, parecendo mais intensa em determinado tecido, ou mais suave quando aplicada em outra base.
Dar vida a uma coleção por meio das cores sem dúvida é uma tarefa difícil, mas que quando executada de maneira correta é o primeiro passo para o sucesso da coleção.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Material


No Design de Moda a escolha dos materiais é de extrema importância, Quando iniciamos uma coleção, procuramos primeiro uma inspiração, um motivo que delineará toda a linha de trabalho. Os materiais textêis determinam a estética, a qualidade, a textura, o caimento do produto de moda. Desse modo a escolha do material influenciará diretamente no propósito estético do designer.
A escolha dos fios, fibras, da cores fazem parte dos primeiros passos para o desenvolvimento da coleção, a busca por tecidos ou outros materiais estarão de acordo com o conceito da coleção, benefícios e custos do produtos final.
No que tange a produção industrial de moda, os materiais a serem utilizados no desenvolvimento da coleção devem atender a objetivos de baixo custo e boa qualidade. Assim a eleição do material mais idôneo para um produto e sua produção, além da questão estética dependem prinicpalmente do ponto - de - vista econômico.

FORMA


Um dos elementos mais importantes na composição da silhueta na moda é o que chamamos de forma, que podemos classificar em dois tipos: forma plana e forma espacial.
A forma plana é a forma obtida pela projeção do produto sobre um plano e está determinada pelo contorno. Esta forma permance constante,no vestuário é representada pelo desenho técnico planificado, pela representação do modelo por meio do cróqui ilustrado, bem como, pela modelagem feita no papel que também é considerada uma representação bidimensional e consequentemente uma representação plana. No desenho técnico, um dos tipos de representação plana, é necessário que seja feita a descrição do produto, determinando recortes, costuras, aviamentos, tecido, cores e outros itens necessários ao entendimento da execução do produto.
Forma espacial é a forma tridimensional de um produto,na moda consideramos tridimensional quando a roupa está vestida no corpo produzindo efeitos distintos ao ser observada de ângulos diferentes. O corpo, no caso da moda, é o suporte ideal para que o produto possa ser intepretado multidimensionalmente, correspondendo as diversas apresentações e representações do processo de percepção.
A forma plana como ilustração bidimensional também é utilizada para demonstrar uma impressão desejada sobre a forma espacial (tridimensional) do produto na percepção dos possíveis interessados (desde o designer, passando pela produção até o usuário final).

domingo, 8 de março de 2009

Construindo o conceito da coleção



Na moda, figura/gestalt equivale a silhueta e está relacionada a forma e ao contorno que a roupa adquire quando vestida. Para o designer de moda a silhueta é a utilização da forma, das cores, dos materiais, da modelagem, do acabamento, da ornamentação e das superfícies têxteis para a concepção do design dos produtos do vestuário.
As características estéticas de um produto de moda será determinada pelos elementos de design que serão utilizados para desenvolver a coleção em cada estação. Estes elementos do design podem ser classificados em macro e micro elementos. Os macro elementos são aqueles que são vistos conscientemente no processo de percepção do produto por parte do usuário, forma, material, superfície, cor são elementos por meio dos quais se determinam essencialmente a comunicação visual do produto de moda.
Os micro elementos são aqueles que no processo de percepção não fazem parte da aparência da forma imediata, mas que também produzem a impressão geral do design produto do vestuário.
Os valores estéticos que um vestido,uma casaco ou qualquer outro produto da coleção assume quando finalizado exercerá no usuário um efeito de sentir e perceber. Este efeito promove em quem observa ou no usuário do produto uma postura que pode exteriorizar-se em aceitação, rejeição ou neutralidade. Um dos maiores desafios do designer de moda é antever quais as sensações que o produto final despertará nos distintos usuários.

Estética do design de moda

Issey Miyake




Compete ao design de moda primariamente pensar as funções estéticas e simbólicas dos produtos do vestuário, mediante a outras funções destes produto que vão atender as necessidades e desejos do usuário. Sendo tão somente estes processos dinâmicos e participativos de uma comunicação estética entre o design e o usuário, e que por este motivo se submetem a uma constante avaliação subjetiva de conceitos e normas pertinentes ao processo da estética da moda. Estética esta que se desenvolve com processos distintos e variáveis. Vale lembrar que o conceito de estética é proveniente da palavra grega " aiesthesis" e está relacionada a percepção sensorial (estética dos objetos),a ciência das aparências e a importância que o objeto adquire para o usuário como parte de um sistema sócio-cultural (estética de valor).
O design do produto de moda está interrelacionado diretamente com a estética desejada pelo usuário, bem como, as funções estéticas do produto. Estes elementos atrelados ao conceito central da estética do objeto de moda, as funções práticas, a comunicação por meio da gestalt do objeto - forma, cores,material e superfície - compõem o que podemos denominar de criatividade.

O figurino cinematográfico e a moda


Cena do filme Blade Runner (1982). Direção de Ridley Scott

O figurino cinematográfico pode revelar uma complexa linguagem visual, capaz de expressar modelos estéticos - culturais e simbolismos referentes a seu caráter formal. O figurino diga-se de passagem não engloba apenas a roupa, mas a maquiagem, cabelos, acessórios e adereços. É também a segunda pele do ator, sem o figurino o personagem está desnudo, sem vida e sem referências.
Do mesmo modo como na realidade cotidiana expressa pela moda, o figurino é uma linguagem e narra algo a respeito do personagem ali representado na tela. Cada elemento do figurino - a roupa, a maquiagem, o penteado e os adereços utilizados no espaço corpóreo têm um sentido determinado interligando o personagem a um tempo fixado no presente, no passado ou no futuro.
O sentido do figurino e da moda nasce sobretudo da visão dos espectadores, aqueles que não se limitam a decodificar um texto, mas que dialogam com ele, aludindo algo próprio do momento em que o interpetam.
O figurino e a moda contam histórias, levam consigo paixões e recordações, desenvolvem uma cartografia de tecidos, de cores, de estilo que são depositados como uma escritura no arquivo da memória, uma escritura móvel que modela o passado e prefigura o futuro e figura o presente.

domingo, 1 de março de 2009

Diálogos entre moda e cinema na Livraria Cultura


Audrey Hepburn

Local: Livraria Cultura - Shopping Market Place - Horário: 18:00 horas exibição do filme Quando Paris alucina - Audrey Hepburn e William Holden.


Diálogo entre moda e cinema: A partir do filme Quando Paris Alucina (1964) Dhora Costa - designer em moda e Juan Droguett escritor e crítico em cinema, dialogam sobre o protagonismo de Audrey Hepburn, considerada a atriz mais bonita da história do cinema.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Tendências para calçados: Viagens excêntricas


Louis Vuitton

O colorido mundo do espetáculo. O sonho de uma vida glamurosa, uma mescla entre Woodstock e uma festa Barbie. Esta tendência não celebra o desapego da realidade sendo que anuncia uma nova confiança ao afirmar os encantos femninos, às vezes, de forma irônica, mas sempre segura de si.

Palavras-chaves

Detalhes Kitsch.
Cultura street.
Espírito jovem.
Mistura de materiais.




Tendências para calçados: Natureza selvagem


Chloé

A ecologia um tema perene, é reinterpretado. Materiais selecionados e de qualidade, além de uma manufatura de excelente qualidade, indicam uma consciência por um valor duradouro, no lugar de materiais naturais, mas pouco duráveis. Este estilo severo, mas sofisticado e elegante também se cultiva com a ajuda de sintéticos. Um regresso a essência e um design mais contido formam os objetivos de tensão entre uma criatividade livre e desvelada e uma restrição quase acética.

Palavras - chaves
Formas redondas.
Cortes estudados.
Espírito casual e minimalista.

Tendências para calçados: Galáxia

Balenciaga

Incluso no mundo da alta-tecnologia, este tema demonstra que a fantasia na moda se negará a morrer. O individualismo e o design refinado serão muito importantes para esta tendência.
Este tema do futuro explorará a diversidade intercultural criando um amplo campo, tanto para visões técnicas, quanto para os contos de fadas modernos.

Palavras-chaves
Mistura de materiais.
Saltos 9 a 10 cm.
Coordenação de couro e materiais tecnológicos.
Assimetria.

Tendências para calçados: Nostalgia


Um toque de elegância evocam a Paris dos anos quarenta e cinqueta do século XX. A época do existencialismo e do cine "noir criam o ambiente, mas é só o ponto de partida para um design baseado em uma atmosfera feminina, cheia de poesia e intelecto. Estruturas em preto e branco criam o toque gráfico para mini padronagens. A engenhosa interação entre tecidos brilhantes, "molhados" e volumosos excitam os sentidos.

Palavras-chaves
Calçados com elementos retrô.
Semi-sandálias com plataformas cobertas.
Tiras entreleçadas.
Profusão de fivelas.
Combinações de diferentes couro com outros materiais.
Clássicos renovados, abotinados, saltos cônicos.
Vazados "insólitos".

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Estilo


Econtramos ao longo da história várias definições de estilo e, antes de definirmos estilo ligado a moda, vamos fazer algumas distinções. Em relação às artes, estilo pode ser um conjunto de características de um produto artístico ou manufatura e que nos permite reconhecer tal produto como pertencente a uma época ou período histórico. Em outra definição encontramos a noção de estilo para indicar os aspectos que caracterizam as obras de um autor, diferenciando-o dos demais.
No caso da moda, podemos associar o conceito de estilo a várias definições, por exemplo, no que tange a sociologia e antropologia, sendo estilo aquilo que trata de comportamento social, entendendo-se com esta noção algo que é próprio de grupos ou momentos históricos, e também algo que diferencia o indivíduo no âmbito social do seu grupo, sua época...
Provavelmente o conceito de estilo na moda tenha sido extraído dos séculos XVIII e XIX, quando surge a noção de estilo individual, e alguns filosófos começam a difundir a idéia que o estilo é o próprio homem, não como exaltação da expresssividade individual, mas com a acentuação da relação entre o estilo e o conteúdo das idéias que ele transmite. Na moda, a idéia de estilo como expressão individual tomou corpo e hoje podemos considerar estilo como uma forma de expressão única e pessoal atrelada ao uso das roupas e suas variantes de moda.

sábado, 24 de janeiro de 2009

Férias!!!!


Viajar é uma das boas coisas da vida! Você conhece novos lugares, costumes e situações diferentes do seu dia-a-dia, é sempre uma renovação. Nestas férias ( que já estão acabando) viajei para Paris, Barcelona, Roma e Florença. Já estive nestes lugares mais de uma vez, mas reconheço que sempre que viajo aprendo um pouco mais.
Paisagens diferentes, frio, neve, reflexões, confesso que esta viagem teve um sabor diferente, uma viagem interna sobre o que eu sei (ou penso saber) e o que posso aprender no futuro. Novos desafios que surgem inesperados a nossa frente e que muitas vezes podem indicar um caminho diferente a se seguir. Voltei mais pensativa, mais instrospectiva e talvez até mais nostálgica. Espero que seja um bom ano este de 2009 para todos nós.